Venha participar do nosso evento.

Evento gratuito!

Blog

O corpo como base da prática de meditação – uma viagem lúdica!

Nesta prática, a atenção vai ser direcionada ao corpo. E porque isso é importante? Nosso corpo manda muitas mensagens para nós. As emoções, por exemplo, não são somente experimentadas na mente, mas também no corpo. Quando estamos bravos ou irritados, podemos perceber uma série de sensações, no rosto, na barriga, as vezes no corpo inteiro. Isso se dá porque nosso corpo inteiro é permeado pelo sistema nervoso.

Você pode seguir as instruções do texto abaixo ou mostrar o vídeo diretamente para a criança, como preferir.

O que está por trás? Quando estamos mais conscientes e conectados com nosso corpo, podemos perceber as emoções surgindo como reações físicas. Quanto antes notarmos, mais chances temos de responder às emoções de uma maneira mais habilidosa.

Nesta prática, a atenção vai ser direcionada ao corpo. E porque isso é importante? Nosso corpo manda muitas mensagens para nós. As emoções, por exemplo, não são somente experimentadas na mente, mas também no corpo. Quando estamos bravos ou irritados, podemos perceber uma série de sensações, no rosto, na barriga, as vezes no corpo inteiro. Isso se dá porque nosso corpo inteiro é permeado pelo sistema nervoso.

Quando estamos mais conscientes e conectados com nosso corpo, podemos perceber as emoções surgindo como reações físicas. Quanto antes notarmos, mais chances temos de responder às emoções de uma maneira mais habilidosa. Essa é uma explicação para você, adulto que irá praticar com as crianças. Para as crianças, basta dizer que hoje é dia de fazer uma viagem pelo nosso corpo.

Vamos começar a prática de hoje? Toque o sino para marcar o início da prática. Pergunte se a criança lembrou de praticar atenção plena à respiração. Conversem a respeito, como foi. Se ela não praticou e você sim, conte a ela como foi e como você se sentiu depois (mais tranquilo, mais feliz, mais presente?). Na posição de meditar, faça uma sessão de 30 segundos de atenção plena à respiração. Peça à criança colocar a mão “no lugar especial de sua respiração” (abdômen, peito ou narinas) e faça uma segunda sessão de 30-40 segundos.

Depois destas curtas sessões de atenção plena à respiração, convide a criança para a nova atividade: Agora vou propor uma brincadeira! Vamos usar a atenção, essa mesma que usamos para escutar o sino e acompanhar a respiração (olha, já estamos ficando craques em prestar atenção hein!), hoje vamos usar para fazer uma viagem pelo nosso próprio corpo.

Coloque suas mãos na frente do rosto e peça a criança que faça o mesmo. Diga a ela: Olhe bem atentamente para suas mãos. Agora vamos fechar os olhos. Podemos sentir nossas mãos mesmo sem olhar para elas? O que sentimos: calor, frio? Nossas mãos estão leves ou pesadas? Nessa nossa viagem pelo nosso corpo, vamos fazer o mesmo com as diferentes partes, cabeça, pés, pernas etc. Será que vamos conseguir? Vamos tentar?

Na posição de meditar, toque o sino para começar. De olhos fechados vá conduzindo a atenção da criança (não precisa ser com estas palavras, você pode encontrar seu próprio jeito de conduzir a atenção da criança nas diferentes partes do corpo, partindo dos pés e chegando à cabeça): Eu vou falando algumas partes o corpo e quero que você preste atenção nesta parte. Veja o que você sente: calor, frio, macio, se sente outra coisa como coceira por exemplo, se consegue sentir o contato do braço com a roupa ou dos pés com o chão por exemplo. Vou começar. Coloque sua atenção nos seus pés. Dá para sentir a meia? Ou o contato do pé com o chão? Está frio ou quente? Agora mova sua atenção para os joelhos. Suas pernas. Sua barriga. Preste atenção nos movimentos que ela faz, se está mais molinha ou mais durinha. Seus ombros, braços, dedos da mão. Pescoço, cabeça. Preste atenção no seu rosto. Coloque a mão na frente dos olhos e pisque, veja se dá para sentir os cílios tocando sua mão. Toque o sino.

Conversem um pouco sobre as partes que vocês puderam sentir mais sensações. O que sentiram? Quais foram aquelas mais difíceis de sentir?

Também podemos estar atentos ao nosso corpo a qualquer momento. Vamos tentar lembrar de prestar atenção nas sensações do corpo?

Procurando por algo?

ÚLTIMAS POSTAGENS

Gostaria de adotar essa prática em sua escola?
Veja aqui como a MindKids pode te apoiar!