Venha participar do nosso evento.

Evento gratuito!

Blog

Meditação nas escolas

Sua Santidade o XIV Dalai Lama disse, uma vez: “Se toda criança de oito anos fosse ensinada a meditar, eliminaríamos a violência do mundo em apenas uma geração”.

Emocionei-me muitas vezes ao pensar no significado profundo dessa frase. Através de uma prática simples e gratuita podemos mudar o mundo, em poucos anos! Até hoje, essas palavras me comovem — mais do que isso: me movem.

Aulas de meditação nas escolas para crianças de diferentes idades

Esse movimento veio na forma de um curso que fiz na Mindful Schools/EUApara me capacitar a ensinar o programa de mindfulness para crianças e adolescentes. Em países como EUA, Canadá e Reino Unido, as práticas de atenção plena estão se tornando cada vez mais comuns em sala de aula. E aqui no Brasil, haveria interesse das escolas? Como seria a receptividade dos pais?

Hoje, tendo ensinado o programa em 5 escolas de São Paulo e 1 centro comunitário, posso dizer, com grande alegria, que sim, há interesse! Talvez não em todas as instituições de ensino, mas há em algumas. Existem espaços educacionais em que a preocupação não se limita à performance acadêmica dos alunos, mas abrange a formação integral de seres humanos que um dia venham a ser adultos mais presentes, atentos, equilibrados e, sobretudo, mais felizes.

É uma visão inovadora, sem dúvida. Como afirma Susan Kaiser Greenland, o objetivo do ensino secular de mindfulness nas escolas é que crianças e adolescentes aprendam um “novo ABC” (em inglês: Attention, Balance and Compassion).

Os depoimentos de quem passou pelo programa são tocantes, como o de um jovem que disse ter aprendido a se sentir grato, pois nunca antes tinha parado para prestar atenção nas coisas positivas em sua vida. São encorajadores, como o de uma adolescente que relatou como a meditação a ajudou a controlar os episódios de ansiedade. São também engraçados, como o de uma mãe contando que, ao estranhar a repentina calmaria, abriu a porta do quarto onde o filho brincava com os primos para descobrir que estavam todos sentados de pernas cruzadas e quietinhos. Ao serem perguntados sobre o motivo daquilo, esclareceram: a gente estava sentindo muita agitação por causa do vídeo game, o Lucas nos ensinou a meditar.
Ao longo do último ano, conheci inúmeras iniciativas nesse sentido, em várias partes do Brasil — interior de São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Recife, entre outros.

Quem sabe conseguimos formar um movimento que leve a meditação para mais e mais escolas? Quem se habilita a juntar-se a nós?

Talvez seja cedo para achar que a violência do mundo estará eliminada na próxima geração. Mas aqui estamos, trabalhando para isso. Todos são bem-vindos!

*Texto originalmente publicado na Revista Bodisatva

Procurando por algo?

ÚLTIMAS POSTAGENS

Gostaria de adotar essa prática em sua escola?
Veja aqui como a MindKids pode te apoiar!